domingo, 14 de agosto de 2011

Querer



Eu queria que você me mandasse calar, que desmentisse tudo o que eu disse. Que me pedisse calma e me prometesse que tudo isso iria passar; que cuidaria de mim, que não preciso me assustar. Eu queria que me ligasse na madrugada só para dizer que perdeu o sono pensando em mim, que ao tocar minha mão também sentiu aquele choque, e que eu não precisaria mudar nada, que estava bom como está. Queria que quando estivesse partindo me pedisse para ficar e lhe contasse como foi meu dia só para driblar o tempo e passar um pouco mais ao meu lado. Queria que partilhasse as minhas dúvidas, mas que me desse a certeza de que eram as incertezas que nos uniam. Queria, mas querer é diferente de poder.  Hoje eu quero a paz na chuva e acreditar que um dia esquecerei que esse sentimento existiu.

13 comentários:

Isadora Peres disse...

Esses sentimentos que passam e não vão embora... Só deixam um amontoado de lembranças e esperanças... Ai, não sei lidar com eles.

Texto lindo, F! Saudades da sua escrita, menino! Volte mais! Awm <3

Firefly disse...

Acho que a maior parte de nós não sabe, mas estou tentando aprender a lidar...
Obrigado minha querida. Também sinto falta de sua escrita e de sua companhia.

Fil. disse...

É que um lado de nós quer mandar e desmandar no amor... E o outro, bem... ele só quer amar.

Como lidar? No way '-'

Lívia G. disse...

Primeiro quero dizer que fiquei muuuuuito honrada com seu comentário no texto em que eu discordo de Caio, de verdade, obrigada!

Ah, quantas vezes eu quis estar errada, quis estar falando bobagens, quis ser parada e ouvir que estava errada. Foi essa parte que mais me prendeu ao texto, pois eu senti isso muitas vezes. Bonito texto.

Firefly disse...

Eu que fico honrado em acompanhar seu blog. Não tem do que agradecer.
Fico feliz que tenha gostado, infelizmente raras as vezes estamos errados, ou será que é felizmente? Não sei ainda... rs
Sorte para nós.

Minne disse...

Eu também estou cheia desses "quereres" não satisfeitos, espero um dia que venham acontecer, é saudade do que ainda não houve...

Renata Pessoa disse...

Ahh que texto tão lindo *-*
Eu amo seus textos, de verdade.

Nanda Oliveira disse...

Acredite, não é só você que quer alguém assim. As pessoas andam cheias de "ís". E isso atrapalha um pouco. Seria bom se todos fossem mais verdadeiros consigo mesmos e com seus sentimentos.

marcela disse...

Sei como é querer tudo isso e não poder ter... =(
Mas faz parte da vida neh?!
Tudo ao seu tempo...
Beijos!

Felipe Costa disse...

Cara, você me acertou em cheio com esse viu... Em cheio mesmo. Nunca senti tanto assim como agora. Simplesmente sem palavras...

Thaís. disse...

Eu quis tudo isso, um dia. Quis muito, mais do que qualquer coisa. Só que depois de muito querer e não ter, consegui me desprender de alguém, que hoje entendo, jamais poderia me doar o que eu eu precisava. Se doar, melhor dizendo.
Enfim, eu espero que passe. O vento leva algumas pessoas, mas também traz outras, pequeno. Existe um outro alguém lá fora pra você. Eu tenho certeza.

Um beijo de saudade de te encontrar, por aqui. :*

Milla Carol disse...

e hoje eu me sinto tão você, e nem te conheço.

Caroline disse...

Ontem não tive tempo suficiente para conhecer -quase- bem seu blog, mas hoje tenho.
Obrigada pela visita no Coisas Minhas e pelo comentário. Fico realmente feliz de que tenha gostado!
Esse seu texto está ótimo. Disse muito do que tenho sentido, dessas vontades simples e nunca saciadas já que não dependem da gente... Um problema.
Gostei muito!